• Lucinea Monteiro
    Cidade: Itabuna
    Música: Oi Jesus
  • Nino do Bairro Santa Inês
    Cidade: Itabuna
    Música: Zé Ramalho - Chão de Giz
Publicidade Lateral
CHAT ONLINE

Digite seu NOME:


Brasil
Publicada em 26/05/18 às 11:19h - 44 visualizações
Itabuna pode parar com greve de servidores

RADIO JORNAL DE ITABUNA


 (Foto: RADIO JORNAL DE ITABUNA)

Itabuna pode parar com greve de servidores 

da saúde e educação depois que o prefeito Fernando Gomes ignorou as queixas dos servidores. Eles aprovaram indicativo de greve e uma paralisação de 24 horas na terça-feira, que pode se tornar "por tempo indeterminado". A categoria vai se concentrar, a partir das 8 horas, no estacionamento da Prefeitura.

Os funcionários da Prefeitura estão indignados com a proposta de reajuste zero apresentada pelo prefeito Fernando Gomes. "É preciso deixar claro que não aceitaremos", afirma a presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira, em nota.

Falando ao Jornal das Sete, da rádio Morena FM, a sindicalista criticou gastos desnecessários da administração de Fernando Gomes, como a compra de medalhas por R$ 20 mil enquanto o vale transporte não é liberado para os servidores desde o início de maio.

Para o sindicato, somente com a adesão em massa da categoria os servidores poderão pressionar o governo a rever a "postura de intransigência, desrespeito e descaso para com os servidores e servidoras municipais de Itabuna".

A intenção do Sindserv é colocar mais de mil servidores no estacionamento da Prefeitura de Itabuna, "exigindo reajuste digno, melhores condições de trabalho e o fim das perseguições e do assédio moral". Durante a eleição, os servidores apoiavam o prefeito.

UPA 24h em greve

Depois que o Sindserv anunciou sua paralisação, os funcionários da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 horas do Monte Cristo decidiram, em assembleia, iniciar uma greve por tempo indeterminado, por causa do atraso do salário de abril.

Segundo a direção do Instituto Bom Jesus, empresa que administra a UPA, a Secretaria de Saúde de Itabuna ainda não pagou pelos serviços prestados no mês anterior. Já o município só deve pagar a fatura de abril após a conclusão de uma auditoria nos serviços prestados pela UPA.

Os sindicatos dos Trabalhadores de Saúde de Itabuna (Sintesi) e dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem (Sindtae) emitiram nota dizendo "entender" o dilema do IBJ, mas cobrando o que é devido. "Se as pessoas trabalharam, precisam receber".

Porém, o Conselho Municipal de Saúde estranhou a suspensão do pagamento, porque os funcionários do hospital pediátrico Cemepi (ex-Ipepi) estão na mesma situação e também podem decidir por uma paralisação dos serviços. 




Fan Page

Copyright (c) 2018 - RADIO JORNAL DE ITABUNA - Todos os direitos reservados