Universitários cobram posicionamento do governador Jerônimo Rodrigues


Os acadêmicos do curso de Enfermagem da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), em Ilhéus, estão lutando pela contratação de mais professores. Segundo eles, já faz dois anos que o curso enfrenta uma crise e foi preciso começar a cobrar a reitoria e o governo do Estado sobre a necessidade de resolver a situação.

Os universitários reclamam do posicionamento do governo estadual, que não tem observado as necessidades da instituição e não organiza os trâmites necessários para tais contratações. A falta de professores tem gerado a interrupção das aulas, causando impactos significativos em diversos aspectos.

A previsão é que o Estágio Supervisionado Obrigatório nos 9° e 10° semestres não aconteçam, justamente, pela falta de professores, o que pode resultar na impossibilidade de formatura da turma de 2023.2. Além disso, as demais turmas do curso vão ser prejudicadas e pode haver um grande atraso na formação de vários futuros profissionais da área de Saúde.

A categoria afirma que, caso a situação não melhore, haverá uma paralisação para chamar a atenção do governador Jerônimo Rodrigues (PT), que, inclusive, é professor e já foi secretário estadual de Educação. Nas redes sociais, eles classificam o caso como total negligência e ataque ao direito à Educação e à autonomia das universidades baianas.

Postar um comentário

0 Comentários